Dois dias em Esposende

Aproveite e faça uma escapadinha a Esposende, na costa atlântica do norte de Portugal…

Este concelho harmoniza todas as vertentes da natureza, oferecendo extensos areais e dunas, pinhais e zonas florestais, montes e arribas fósseis, rios e mar, tudo enquadrado num equilíbrio dinâmico e que permitem afirmar: “Esposende, um privilégio da natureza”. O Parque Natural do Litoral Norte guarda inúmeros valores ligados à fauna e flora. A Rede Municipal de Percursos Pedestres é sempre uma excelente opção para quem deseja palmilhar o terreno, passo a passo. O acervo arqueológico do território riquíssimo, com especial destaque para o Castro São Lourenço e Centro Interpretativo que está adjacente. Através da Rede de Museus do Mar poderá conhecer um vasto espólio histórico, cultural e sentimental evocando a memória da nossa comunidade marítima. Na cidade, realce-se pelas suas caraterísticas excecionais, a Capela do Senhor dos Mareantes no interior da igreja da Misericórdia. Estes são apenas alguns dos motivos de interesse, em que a riqueza da paisagem natural e do património construído se conjugam de forma única, compondo paisagens de elevado valor cénico e ambiental, e que confirmam Esposende como um dos mais belos concelhos da região Norte.

JOVENS (18 A 35 ANOS)

Piscinas Foz do Cavado

As Piscinas Foz do Cávado encontram-se integradas num complexo de lazer entre a marginal e a margem direita do rio Cávado. Empreendimento que prima pela segurança e qualidade dos serviços que oferece. Este complexo é composto por uma piscina interior de água doce com ondas e hidromassagem, e um outro tanque exterior de água salgada, bem como por um clube de saúde com saunas e ginásio.

 

Almoço

A Gastronomia em Esposende é riquíssima garantindo um vasto repertório de paladares, numa “cozinha” dominada pelos “sabores do mar” oriundos do Atlântico e dos rios Cávado e Neiva. No concelho de Esposende, muitos dos restaurantes oferecem pratos de polvo de confeção tradicional, utilizando o conhecido polvo da pedra. Na confeção do “Polvo da Pedra `Esposende” Esposende, tanto se pode utilizar polvo fresco como congelado, desde que seja pescado na costa do concelho de Esposende, tendo por base uma caldeirada com a utilização da batata, pimento, cenoura, tomate, grelos e outros hortícolas locais. Da “terra” surgem os leves, suaves e aromáticos vinhos verdes e os hortícolas da franja litoral. Do leite nascem as reconhecidas manteigas e queijos de Marinhas. Uma merecida referência final à gulosa doçaria, onde se destacam as Clarinhas de Fão.

 

Museu Marítimo de Esposende

Inaugurada em 1906, a moderna Estação de Socorros a Náufragos de Esposende veio substituir a velha “casa do salva vidas”, um barracão em madeira que, desde 1876, abrigava o barco escaler que se usava para acudir aos naufrágios da comunidade piscatória e comercial.

Até à década de 70 do séc. XX, a embarcação salva vidas desta Estação e as suas heroicas tripulações, fizeram a diferença entre a vida e a morte no mar de Esposende.

O edifício foi totalmente recuperado pela Associação Fórum Esposendense e nele foi instalado o Museu Marítimo, que inaugurou em 2012. É local onde se contam histórias do Mar e do Rio Cávado.

 

Jantar

A Gastronomia em Esposende é riquíssima garantindo um vasto repertório de paladares, numa “cozinha” dominada pelos “sabores do mar” oriundos do Atlântico e dos rios Cávado e Neiva.

Noite

A noite de Esposende pode ser longa e muito divertida. Fora de horas encontra espaços de diversão noturna como bares e discotecas, onde não falta a música moderna e muita animação. Em Ofir-Fão, Esposende e Apúlia, ou mesmo no interior do concelho, é possível sentir o “pulsar” e a magia da noite. Para mais tarde, as discotecas da zona de Ofir. Os mais tradicionalistas podem optar pelo arraial minhoto, saboreando umas saborosas sardinhas e vinho verde. Não esquecer a animação noturna proporcionada pela agenda de eventos e que acontecem um pouco por todo o território.

 

Alojamento

O alojamento de Esposende está mais ligado à hotelaria tradicional. Contudo, o concelho oferece uma vasta e diversificada oferta de camas, incluídas em unidades de Turismo Rural, Apartamentos Turísticos, Alojamento local, uma Pousada da Juventude e Parques de Campismo. A dificuldade está em escolher, perante esta panóplia de unidades de alojamento, atendendo à sua diversidade e qualidade.

 

Segundo dia

Castro e Centro Interpretativo de São Lourenço

Imóvel de Interesse Público (Castro)

Para melhor conhecer o Monte de S. Lourenço e interpretar toda a área geográfico-arqueológica do concelho, onde se inclui o Castro de São Lourenço, o melhor será visitar o Centro Interpretativo de S. Lourenço, um equipamento cultural com valências de exposição e serviços. O Castro de S. Lourenço foi edificado por povos da Idade do Ferro. As antigas construções do povoado foram devastadas ao longo dos séculos, em larga parte da sua original extensão, fundamentalmente devido à recolha de pedra e a terraplanagens. Ainda assim, é possível ter uma ideia razoável de como seria o povoado aquando da sua edificação: era protegido por duas ordens de muralhas e as habitações originais seriam de planta sub-circular, ocupando as encostas em socalcos firmados por muros de suporte. A romanização trouxe as casas de planta retangular, a tégula (telha romana), as cerâmicas romanas produzidas em paragens longínquas e as moedas.

 

Almoço

A Gastronomia em Esposende é riquíssima garantindo um vasto repertório de paladares, numa “cozinha” dominada pelos “sabores do mar” oriundos do Atlântico e dos rios Cávado e Neiva. No concelho de Esposende, muitos dos restaurantes oferecem pratos de polvo de confeção tradicional, utilizando o conhecido polvo da pedra. Da “terra” surgem os leves, suaves e aromáticos vinhos verdes e os hortícolas da franja litoral. Do leite nascem as reconhecidas manteigas e queijos de Marinhas. Uma merecida referência final à gulosa doçaria, onde se destacam as Clarinhas de Fão.

Casa Museu Viana de Lima

A Casa Museu Viana de Lima – Casa das Marinhas, representa uma homenagem a uma das mais importantes figuras da arquitetura portuguesa. A construção da Casa das Marinhas data de 1954. O imóvel está classificado como Monumento de Interesse Público.

 

ADULTOS (36 A 60 ANOS)

Ruralidade do interior

Esposende é demais por conhecido pela beleza do seu litoral. Contudo, o interior do concelho encerra ainda a espaços, cenários de beleza rural e natural. Para muitas pessoas será surpreendente a produção vinícola num concelho que se espraia ao longo das refrescantes águas do mar Atlântico. No entanto, existem razões naturais e humanas que explicam este” milagre” do vinho às portas do mar. De uma maneira geral podemos caracterizar os vinhos brancos como possuindo um intenso perfume floral (notas de frésia e rosa) e frutado da casta Loureiro, um vinho seco e com muito carácter, capaz de deslumbrar pela sua frescura e elegante corpo. Estes vinhos, poderão ser apreciados em algumas das quintas dos produtores engarrafadores da região.

 

Almoço

A Gastronomia em Esposende é riquíssima garantindo um vasto repertório de paladares, numa “cozinha” dominada pelos “sabores do mar” oriundos do Atlântico e dos rios Cávado e Neiva. No concelho de Esposende, muitos dos restaurantes oferecem pratos de polvo de confeção tradicional, utilizando o conhecido polvo da pedra. Na confeção do “Polvo da Pedra `Esposende” Esposende, tanto se pode utilizar polvo fresco como congelado, desde que seja pescado na costa do concelho de Esposende, tendo por base uma caldeirada com a utilização da batata, pimento, cenoura, tomate, grelos e outros hortícolas locais. Da “terra” surgem os leves, suaves e aromáticos vinhos verdes e os hortícolas da franja litoral. Do leite nascem as reconhecidas manteigas e queijos de Marinhas. Uma merecida referência final à gulosa doçaria, onde se destacam as Clarinhas de Fão.

 

Museu Municipal de Esposende

Projeto de Miguel Ventura Terra e encomendado pelo benfeitor e torna viagem Valentim Ribeiro. Inaugurou em 1911, como Teatro Club, vindo preencher a lacuna sentida na época com o desaparecimento do Teatro de Santo António, que ardeu em 1899, perdendo-se com ele a única sala de grande dimensão para espetáculos. Funcionava no 1º piso o Cineteatro e no rés-do-chão a sala de convívio da associação local Assembleia Esposendense, fundada em 1879. Em 1955 leva à cena a última peça de Teatro, “Esposende de Relance”, e pouco depois encerra.

Adquirido em 1989 pela Câmara Municipal que o reabilita para Museu Municipal, inaugurando em 1993.

 

Jantar

A Gastronomia em Esposende é riquíssima garantindo um vasto repertório de paladares, numa “cozinha” dominada pelos “sabores do mar” oriundos do Atlântico e dos rios Cávado e Neiva.

 

Noite

A noite de Esposende pode ser longa e muito divertida. Fora de horas encontra espaços de diversão noturna como bares e discotecas, onde não falta a música moderna e muita animação. Em Ofir-Fão, Esposende e Apúlia, ou mesmo no interior do concelho, é possível sentir o “pulsar” e a magia da noite. Para mais tarde, as discotecas da zona de Ofir. Os mais tradicionalistas podem optar pelo arraial minhoto, saboreando umas saborosas sardinhas e vinho verde. Não esquecer a animação noturna proporcionada pela agenda de eventos e que acontecem um pouco por todo o território.

Alojamento

O alojamento de Esposende está mais ligado à hotelaria tradicional. Contudo, o concelho oferece uma vasta e diversificada oferta de camas, incluídas em unidades de Turismo Rural, Apartamentos Turísticos, Alojamento local, uma Pousada da Juventude e Parques de Campismo. A dificuldade está em escolher, perante esta panóplia de unidades de alojamento, atendendo à sua diversidade e qualidade.

 

Segundo dia

“Caminho dos Mareantes”

É um percurso pedestre urbano que percorre e retrata os diferentes ambientes da cidade e da sua história ligada à tradição marítima, salientando alguns dos valores patrimoniais e naturais, e permite que o olhar repouse no estuário do Cávado prolongando-se até ao Oceano Atlântico. Parte da praça onde se encontra o monarca D. Sebastião, percorrendo depois as ruas da cidade. Destaca-se pela sua monumentalidade a Capela dos Mareantes (séc. XVI), imóvel de interesse público e parte integrante da Igreja da Misericórdia de Esposende. Visita obrigatória ao Museu Municipal, instalado no antigo Teatro Club, o Pelourinho e o edifício dos Paços do Concelho. A Capela dos Mareantes dá o mote ao percurso e serviu de inspiração ao nome do itinerário, tendo o baluarte do Forte de São João Baptista fornecido a silhueta para o logotipo e a marca.

 

Almoço

A Gastronomia em Esposende é riquíssima garantindo um vasto repertório de paladares, numa “cozinha” dominada pelos “sabores do mar” oriundos do Atlântico e dos rios Cávado e Neiva. No concelho de Esposende, muitos dos restaurantes oferecem pratos de polvo de confeção tradicional, utilizando o conhecido polvo da pedra. Na confeção do “Polvo da Pedra `Esposende” Esposende, tanto se pode utilizar polvo fresco como congelado, desde que seja pescado na costa do concelho de Esposende, tendo por base uma caldeirada com a utilização da batata, pimento, cenoura, tomate, grelos e outros hortícolas locais. Da “terra” surgem os leves, suaves e aromáticos vinhos verdes e os hortícolas da franja litoral. Do leite nascem as reconhecidas manteigas e queijos de Marinhas. Uma merecida referência final à gulosa doçaria, onde se destacam as Clarinhas de Fão.

 

Castro e Centro Interpretativo de São Lourenço

Imóvel de Interesse Público (Castro)

Para melhor conhecer o Monte de S. Lourenço e interpretar toda a área geográfico-arqueológica do concelho, onde se inclui o Castro de São Lourenço, o melhor será visitar o Centro Interpretativo de S. Lourenço, um equipamento cultural com valências de exposição e serviços. O Castro de S. Lourenço foi edificado por povos da Idade do Ferro. As antigas construções do povoado foram devastadas ao longo dos séculos, em larga parte da sua original extensão, fundamentalmente devido à recolha de pedra e a terraplanagens. Ainda assim, é possível ter uma ideia razoável de como seria o povoado aquando da sua edificação: era protegido por duas ordens de muralhas e as habitações originais seriam de planta sub-circular, ocupando as encostas em socalcos firmados por muros de suporte. A romanização trouxe as casas de planta retangular, a tégula (telha romana), as cerâmicas romanas produzidas em paragens longínquas e as moedas.

 

SENIORES (+ DE 60 ANOS)

Ruralidade do interior

Esposende é demais por conhecido pela beleza do seu litoral. Contudo, o interior do concelho encerra ainda a espaços, cenários de beleza rural e natural. Para muitas pessoas será surpreendente a produção vinícola num concelho que se espraia ao longo das refrescantes águas do mar Atlântico. No entanto, existem razões naturais e humanas que explicam este” milagre” do vinho às portas do mar. De uma maneira geral podemos caracterizar os vinhos brancos como possuindo um intenso perfume floral (notas de frésia e rosa) e frutado da casta Loureiro, um vinho seco e com muito carácter, capaz de deslumbrar pela sua frescura e elegante corpo. Estes vinhos, poderão ser apreciados em algumas das quintas dos produtores engarrafadores da região.

 

Almoço

A Gastronomia em Esposende é riquíssima garantindo um vasto repertório de paladares, numa “cozinha” dominada pelos “sabores do mar” oriundos do Atlântico e dos rios Cávado e Neiva. No concelho de Esposende, muitos dos restaurantes oferecem pratos de polvo de confeção tradicional, utilizando o conhecido polvo da pedra. Na confeção do “Polvo da Pedra `Esposende” Esposende, tanto se pode utilizar polvo fresco como congelado, desde que seja pescado na costa do concelho de Esposende, tendo por base uma caldeirada com a utilização da batata, pimento, cenoura, tomate, grelos e outros hortícolas locais. Da “terra” surgem os leves, suaves e aromáticos vinhos verdes e os hortícolas da franja litoral. Do leite nascem as reconhecidas manteigas e queijos de Marinhas. Uma merecida referência final à gulosa doçaria, onde se destacam as Clarinhas de Fão.

 

Casa Museu Viana de Lima

A Casa Museu Viana de Lima – Casa das Marinhas, representa uma homenagem a uma das mais importantes figuras da arquitetura portuguesa. A construção da Casa das Marinhas data de 1954. O imóvel está classificado como Monumento de Interesse Público.

 

Jantar

A Gastronomia em Esposende é riquíssima garantindo um vasto repertório de paladares, numa “cozinha” dominada pelos “sabores do mar” oriundos do Atlântico e dos rios Cávado e Neiva.

 

Noite

A noite de Esposende pode ser longa e muito divertida. Fora de horas encontra espaços de diversão noturna como bares e discotecas, onde não falta a música moderna e muita animação. Em Ofir-Fão, Esposende e Apúlia, ou mesmo no interior do concelho, é possível sentir o “pulsar” e a magia da noite. Para mais tarde, as discotecas da zona de Ofir. Os mais tradicionalistas podem optar pelo arraial minhoto, saboreando umas saborosas sardinhas e vinho verde. Não esquecer a animação noturna proporcionada pela agenda de eventos e que acontecem um pouco por todo o território.

Alojamento

O alojamento de Esposende está mais ligado à hotelaria tradicional. Contudo, o concelho oferece uma vasta e diversificada oferta de camas, incluídas em unidades de Turismo Rural, Apartamentos Turísticos, Alojamento local, uma Pousada da Juventude e Parques de Campismo. A dificuldade está em escolher, perante esta panóplia de unidades de alojamento, atendendo à sua diversidade e qualidade.

Segundo dia

Castro e Centro Interpretativo de São Lourenço

Imóvel de Interesse Público (Castro)

Para melhor conhecer o Monte de S. Lourenço e interpretar toda a área geográfico-arqueológica do concelho, onde se inclui o Castro de São Lourenço, o melhor será visitar o Centro Interpretativo de S. Lourenço, um equipamento cultural com valências de exposição e serviços. O Castro de S. Lourenço foi edificado por povos da Idade do Ferro. As antigas construções do povoado foram devastadas ao longo dos séculos, em larga parte da sua original extensão, fundamentalmente devido à recolha de pedra e a terraplanagens. Ainda assim, é possível ter uma ideia razoável de como seria o povoado aquando da sua edificação: era protegido por duas ordens de muralhas e as habitações originais seriam de planta sub-circular, ocupando as encostas em socalcos firmados por muros de suporte. A romanização trouxe as casas de planta retangular, a tégula (telha romana), as cerâmicas romanas produzidas em paragens longínquas e as moedas.

 

Almoço

A Gastronomia em Esposende é riquíssima garantindo um vasto repertório de paladares, numa “cozinha” dominada pelos “sabores do mar” oriundos do Atlântico e dos rios Cávado e Neiva.

 

Piscinas Foz do Cavado

As Piscinas Foz do Cávado encontram-se integradas num complexo de lazer entre a marginal e a margem direita do rio Cávado. Empreendimento que prima pela segurança e qualidade dos serviços que oferece. Este complexo é composto por uma piscina interior de água doce com ondas e hidromassagem, e um outro tanque exterior de água salgada, bem como por um clube de saúde com saunas e ginásio.

 

Faça download do PDF completo: [Dois dias em Esposende]