Caminhos de Santiago de Compostela

O Caminho Português da Costa de peregrinação a Santiago de Compostela está assinalado em Esposende por vários marcos, placas e setas indicativas do itinerário em território do concelho.

Tendo sido usada a Via Veteris, na Idade Média, como forma de chegar a Compostela, será somente na Época Moderna que o Caminho Português de Peregrinação à cidade de Santiago, onde jazem os restos mortais do Santo Apóstolo, tomará um maior relevo.

Por este caminho circulam atualmente milhares de Peregrinos que, movidos por diversas formas - a pé, a cavalo, de bicicleta ou até mesmo de barco, seguem as "setas amarelas" sem olhar para trás. Por caminhos esposendenses passaram, quiçá, também alguns monarcas: D. Afonso II, a Rainha Santa Isabel e o rei D. Manuel I, tendo atravessado o Cávado pela Barca (Gemeses - Fonte Boa) rumo a Santiago.

Não é por acaso que ainda se observam, em quantidade, as marcas da devoção e evocação deste espírito de peregrinação, patentes em igrejas, alminhas e cruzeiros, um pouco por todo o concelho, nos seus 20km, desde Apúlia a Antas (S. Paio). Nomes como "Estrada Real", "Estrada dos Cavaleiros" ou "Estrada Velha" (Karraria Antiqua ou Via Veteris) estão ainda bem presentes e indicam-nos sempre um mesmo sentido!

Esposende está dotado de um albergue para peregrinos (Albergue de São Miguel de Marinhas), de uma Pousada da Juventude (Ofir), para além de uma ampla oferta de alojamentos (Hotéis, Turismo Rural, entre outras modalidades), serviços e comodidades, onde para pernoitar e relaxar.
Se hoje os caminhos são um pouco distintos dos usados em outros tempos, devido um pouco às mudanças de desejos do homem e dos distintos e característicos ritmos de evolução da paisagem, o espírito, porém, mantém-se o mesmo, do homem perante a sua Fé e na conquista de um objetivo, seja ele pessoal ou coletivo.
Porém, se o seu destino é Santiago de Compostela, aproveite para apreciar a passagem por Esposende; observando e sentindo aquilo que a Natureza nos proporcionou por estas paragens ao contemplar o Parque Natural do Litoral Norte, a nossa orla e praias, os rios Cávado e Neiva e, ao passar sobranceiro aos montes que pertencem à Arriba Fóssil, admire também as marcas do homem nestas terras, patentes nos muitos monumentos que irão assinalar e colorir este troço do Caminho. Sinta a simpatia das gentes e a nossa hospitalidade e, claro, nunca deixe de provar a nossa gastronomia!
Certamente, se completar este mosaico - característicos desta terra - chegará a Santiago e dirá que também parou em Esposende e apreciou o Caminho, porque "Esposende, é um privilégio da natureza"!


Saiba mais no site oficial: [Caminho de Santiago]