Apúlia terra de Sargaceiros

Em Apúlia, para além do sal e do pescado, a exploração do sargaço foi uma das atividades agro marítimas de maior expressão.

A praia da Apúlia, hoje, é conhecida principalmente como zona de veraneio. No entanto a baía, dadas as suas boas condições naturais, foi usada desde a presença romana na Península. Quando as deslocações a banhos, para as praias, entraram nos hábitos quotidianos, a praia da Apúlia ganhou fama pelos elevados níveis de iodo registados. Actualmente, pela excelência da baía, a praia da Apúlia contínua convidativa para uma temporada de férias voltada ao Atlântico.

praia da Apúlia

Os moinhos de vento desta praia são um dos motivos de interesse a visitar. São moinhos construídos em granito e xisto, de planta circular e formato cónico, de forma a aproveitar da melhor forma o vento disponível. Actualmente estes moinhos perderam a sua função original.

moinhos de vento

Em Apúlia, para além do sal e do pescado, a exploração do sargaço foi uma das actividades agro marítimas de maior expressão. Testemunho de uma época em que a recolha desse produto era uma faina importante são as barracas, montadas directamente sobre a duna, e onde eram guardados os utensílios da apanha. O sargaço, recolhido de Junho em diante até ao final do ano, e seco ao sol, era empregue como fertilizante orgânico das terras.

Sargaçeiros de Apúlia

Em termos de edifícios religiosos relevantes, destaca-se a igreja paroquial, de finais do século XVII.