Sexta, 29 de Maio de 2020

Município de Esposende vai sinalizar os Caminhos de S. Bento no concelho

O Município de Esposende vai iniciar, na próxima semana, os trabalhos de marcação, no território concelhio, da rota de Peregrinação “Caminhos de S. Bento”.
Tendo em conta que estes caminhos são percorridos por milhares de peregrinos ao longo do ano, a CIM do Cávado e os respetivos Municípios (Esposende, Barcelos, Braga, Vila Verde, Amares e Terras de Bouro), juntamente com a Irmandade de S. Bento da Porta Aberta, uniram-se com vista à valorização e sinalização destes Caminhos, no âmbito de candidatura ao POCTEP e do Projeto intitulado “Valorização e Sinalização dos Caminhos de São Bento da Porta Aberta – NUT III Cávado”.
Entre várias outras iniciativas, vai ser concretizada a sinalização do Caminho, que une o território do Cávado, a partir de Fão - Esposende, a São Bento da Porta Aberta, em Terras de Bouro, numa extensão de aproximadamente 70 quilómetros.
A marcação da via principal do Caminho no concelho de Esposende engloba um troço de 7 quilómetros, desde Fão até Gemeses. A rota de peregrinação inicia-se junto ao Jardim do Bom Jesus de Fão, na zona ribeirinha, segue pela Ponte Luís Filipe para depois passar pela Avenida de S. Martinho, já em Gandra. Atravessa a A28 e passa pela Barca do Lago, seguindo em direção a Gemeses, ao longo da margem norte do rio Cávado onde passa pelos lugares de Santães e Soutelo, seguindo até à Igreja Paroquial e dali ruma para Barcelos, pela freguesia de Perelhal.
A marcação será efetuada com a pintura de setas direcionais e a implantação de placas e azulejos, cujo fundo cor de laranja permite uma boa visibilidade tanto de dia como à noite, sendo que a figura negra do corvo é o elemento identificador desta rota e remete para um dos episódios da vida de S. Bento. Ao longo das várias etapas do Caminho, os peregrinos encontrarão a mesma sinalética e um valioso programa de monumentos religiosos, desde Nichos, Alminhas, Cruzeiros, Capelas e Igrejas.
Cada município da CIM Cávado vai proceder, no respetivo território, à marcação desta rota religiosa, que será inaugurada no próximo dia 3 de julho, na Abadia de S. Bento, em Terras do Bouro. No que se refere a Esposende, numa segunda fase, será concretizada a marcação das rotas que ligam as Igrejas de S. Bento existentes no concelho, nomeadamente a de Apúlia (Criaz) e a de Marinhas, ao percurso principal.
A peregrinação a S. Bento da Porta Aberta, sobretudo por gentes da beira-mar, era uma prática corrente, desde longa data. Há documentos que comprovam que, em meados do séc. XII, se produzia sal em Fão, para ser encaminhado para as Terras de Bouro, seja por pagamento do dízimo, seja por paga de promessas. Contudo, se hoje a travessia do Cávado se faz pela ponte Luís Filipe, dantes fazia-se por barca – a famosa “Barca-por-Amor-de-Deus”. Os peregrinos cruzavam o rio de Fonte Boa para Gemeses, seguindo para Barcelos, com passagem por Braga, Amares e Vila Verde, para terminar no Santuário de S. Bento da Porta Aberta, em Terras de Bouro.
Situado em pleno Parque Nacional da Peneda Gerês, este Santuário é um local de culto com uma forte importância religiosa e turística, recebendo, por ano, mais de 600 mil turistas e peregrinos de várias origens.